Arquivo da tag: entrevista

Delegado fala sobre casos recentes de crimes cibernéticos e a utilização da internet com segurança

Clique na imagem para ver a versão resumida ou no texto abaixo para obter a versão completa.

DELEGADO FALA SOBRE O CASO CAROLINA DICKMANN E COMO USAR A INTERNET COM SEGURANÇA

A partir do dia 13 de maio a imprensa passou a comentar constantemente sobre as 36 fotos íntimas da atriz global Carolina Dieckmann que foram capturadas do seu computador e publicadas indevidamente em diversos sites.
Para falar um pouco sobre o caso e também explicar algumas dicas para que usem os computadores com mais segurança a equipe de reportagem do NOTÍCIA POPULAR falou com o delegado Higor Vinicius Nogueira Jorge que tem trabalho com a capacitação de policiais, em diversos Estados do país, para que possam investigar esses tipos de crimes.

Dr. Higor, como o senhor vê o caso da atriz Carolina Dickmann? O que ela fez para suas fotos terem sido publicadas?
Inicialmente surgiram diversas teorias para explicar como essas fotos foram parar na internet, inclusive diziam que os criminosos que divulgaram as fotos da atriz poderiam ter sido os técnicos que consertaram o computador dela, pois eles poderiam ter acessado e copiado as suas fotos. Depois, no decorrer da investigação, passaram a dizer que seriam criminosos de internet, tecnicamente chamados de cibercriminosos ou crackers, que te Continue lendo Delegado fala sobre casos recentes de crimes cibernéticos e a utilização da internet com segurança

Cibercrime avança e já supera o tráfico de drogas (Correio Popular de Campinas)

De acordo com um estudo feito pela empresa Norton, os bandidos virtuais movimentam mais dinheiro em todo o mundo do que o volume gerado pelo narcotráfico

29/03/2011 – 13h08 . Atualizada em 29/03/2011 – 15h24
Patrícia Azevedo | Agência Anhangüera de Notícias

O crime cometido na internet superou o tráfico de drogas e armas e é hoje a atividade ilícita mais lucrativa. A modalidade engloba delitos como fraudes, estelionato, roubo de dados e informações bancárias, ameaças e pedofilia. De acordo com um estudo feito pela empresa Norton, os bandidos virtuais movimentam mais dinheiro em todo o mundo do que o volume gerado pelo narcotráfico.

O levantamento feito pela empresa em 2010 mostra a abrangência dos crimes eletrônicos: 65% dos internautas entrevistados disseram já ter sido vítimas de algum tipo de delito, como vírus de informática, fraudes com cartões de crédito, assédio sexual ou apropriação indevida de identidade.

O delegado da Polícia Civil Higor Vinicius Nogueira Jorge conta que, de acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), os crimes eletrônicos causaram um prejuízo de R$ 900 milhões no Brasil em 2010. “Desse valor, R$ 180 milhões foram decorrentes de golpes com cartões de débito, R$ 270 milhões de fraudes cometidas pelo internet banking e R$ 450 milhões de clonagem de cartões de crédito”, diz.

Parte importante do lucro com cibercrime vem da venda de material para pedófilos. “O mercado de venda de imagens e vídeos desse gênero movimenta, segundo dados da Interpol, US$ 20 bilhões por ano em todo mundo”, explica o delegado da Polícia Federal Jessé Coelho, especializado na investigação de crimes contra os direitos humanos na internet.

Não h Continue lendo Cibercrime avança e já supera o tráfico de drogas (Correio Popular de Campinas)

Crimes on-line (Jornal de Jundiaí)

Mensagens falsas, roubo de senhas, crimes com prejuízos reais e que crescem na velocidade da tecnologia
Em 10 anos, o número de incidentes registrados no mundo virtual saltou de 99,3 mil para 358,3 mil, segundo estatísticas no CERT.br (Centro de Estudos, Respostas e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil), um aumento na velocidade do avanço da tecnologia. Só em 2010 foram 41 milhões de notificações de spam, aquelas mensagens indesejadas que chegam pelo correio eletrônico.

Os chamados cibercrimes são, em sua maioria, invasões em computadores que provocam de roubo de informações a fraudes financeiras. As ferramentas para isto são variadas. As crianças também estão no alvo dos criminosos, que usam, principalmente, redes sociais e canais de conversa para assédios e bulling. O delegado de polícia Higor Vinicius Nogueira Jorge é um especialista no assunto, professor de análise de inteligência da Academia da Polícia Civil e também prof Continue lendo Crimes on-line (Jornal de Jundiaí)